Mãe emociona ao contar sobre morte do bebê com 28 semanas de gestação

Compartilhe
Parceiro

A foto mostra uma mãe, na sala de parto, segurando seu filho recém-nascido pela primeira vez, ainda enrolado em um tecido. A imagem é parecida com a que muitas mães guardam como lembrança da chegada do rebento ao mundo. No caso da australiana Laura Sheehan, no entanto, ela tem ainda mais significado: mostra a primeira, mas também a última vez em que ela segurou seu bebê nos braços.

beau2

Laura e o marido haviam acabado de se mudar da Austrália para a França e os dois haviam tido um dia cheio de compras de coisas para casa quando ela sentiu o bebê se mexer pela última vez.

Parceiro

“Ele se agitou tanto durante aquele passeio e por toda a noite, vivo, vibrante, inocentemente brincando com sua mamãe, como se estivesse rindo, feliz. Na verdade, aquela foi a última vez que eu realmente o senti mexendo”, escreveu. Ela estava há apenas dez dias no novo país quando perdeu o filho.

Ela relembra que, no hospital, durante o exame de ultrassom para checar a saúde do bebê, viu nos olhos do marido a alegria por ver o bebê pela primeira vez se transformar em desespero quando o médico disse, em francês, que não havia batimento cardíaco.

A imagem foi feita logo depois do nascimento. “A única forma de me preparar para o parto era me desconectar do meu corpo. Carregando aquele corpo sem vida, me senti como um caixão. A realidade era, honestamente, demais para aguentar então eu estava anestesiada, passando pelo parto para que eu pudesse chorar. Ele tinha ido embora. Sua alma tinha ido embora”, ela conta.

O texto completo pode ser conferido neste link, em inglês.

Mais Lidos:

Leave a Reply